sábado, 26 de março de 2016

Resenha : Sentinela

Sentinela
Nesse livro escrito pela talentosa Thais Lopes, que é autora nacional, somos apresentados a um universo completamente novo onde existe uma velha e tradicional Ordem que protege seus habitantes. Esses protetores são chamados de Guardiões, e somos então surpreendidos pela nossa heroína. Arqui-Guardiã Aíla – graças que ela não é mais uma mocinha em apuros – que responde a um estranho chamado feito por um de seus aliados, os C´erit.


Quando é introduzida ao reino, que é completamente fechado e não recebe visitantes, bem como não interfere em questões politicas, a guardiã se vê curiosa pelo chamado. Ela conhece o charmoso e mistério rei Kai Ithar, e apesar de seu claro interesse e atração por ele, Aíla coloca seu dever a frente e deseja saber o motivo de ser solicitada naquele reino, onde jamais houve um pedido de socorro ou comunicação.


Ela descobre que o filho do rei foi raptado e rapidamente, levando seu dever sempre em primeiro lugar, ela garante ao rei que irá ajuda-lo e salvará seu filho.


Uma pequena bolha de tensão se forma ao redor dos dois, e não demora muito para que a atração dos dois estoure essa bolha e se entreguem a seu desejo. Colocando sempre seu dever em primeiro lugar a Guardiã fica confusa, e não demora a achar que está sendo usada por Kai. Que descobre seus dons, não apenas como guardiã, mas, como descendente de uma antiga e poderosa raça de poderes psíquicos e físicos muito forte. O rei força uma ligação muito poderosa entre os dois, que compartilha suas mentes e suas forças, e literalmente suas vidas.


Irritada por ter a ligação forçada a sí, tendo um passado cheio de sombras e desconfiança vindo à tona. Aíla prossegue com suas obrigações e salva o jovem Edel das mãos de rebeldes, que são, assim como a guardiã, um antigo povo que foi menosprezado por todos, e então deseja se reafirmar por meio de violência e controle.


A arqui-guardiã é levada novamente ao seu “lar”, onde descobre que o príncipe esta sendo mantido como garantia que o rei não atacará os guardiões e estará aberto a negociações. Nesse meio tempo, Aíla é levada a seus superiores, que ignoram seus avisos sobre uma possível guerra que está prestes a explodir caso ignorem os rebeldes, como vem fazendo a tantos anos. A jovem é vista como uma traidora, e é levada a prisão. Porém, uma de suas superiores Krisla, que não só confia e acredita nas suspeitas dela, como a ajuda a fugir e levar Edel com ela.


Aíla volta ao reino dos c´erit, e percebe que todos naquele reino a admiram. Ela sente que finalmente pode ter um lar, e começa a acreditar, e assumir seus sentimentos por Kai. Mas, para desfrutar seu futuro ela precisa confrontar-se com seu passado.




A arqui-guardiã descobre que quem está por trás de toda a conspiração do rapto de Edel, é alguém de seu passado. Aquele que matou seus irmãos, e destruiu sua vida, uma sombra que a seguiu mesmo depois de tantos anos de “fuga”. E ela percebe que ele só quer uma coisa captura-la. Mesmo apavorada com todas as probabilidades ela resolve lutar, e espera vencer.


Com uma narrativa cheia de guerras, lutas, intrigas e uma teia de mentiras e descobertas assombrosas, somos levados não só a conhecer esse universo tão diferente do nosso, como a viver, e a sentir como eles. Dirigidos pela honra, e por suas promessas, e sempre levando seu dever muito a serio. As varias raças que habitam esse universo são complexas, e por vezes fiquei ligeiramente perdida na narrativa, e confusa com alguns aspectos. O começo e levemente corrido, e não dá tempo para que o leitor se acostume com os milhares de informações que são trazidas a nós.


Há uma química palpável entre Kai e Aíla, impossível de negar que o casal é perfeito. A personagem principal é forte, determinada e está enraizada a sua honra e a seu dever, e sempre busca a justiça.


Embarque nessa viagem que vai além de nossa galáxia, mas, se prepare a guerra só está começando, erga seus escudos e se prepare pra uma narrativa cheia grandes emoções.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Escrever Primeiros Passos: Ideias, Desenvolvimento e Clichês

   Um autor precisa, mais do que uma boa ideia para ir adiante. Muito mais importante do que ter "A Ideia" genial, que poderá um Best Seller, é saber se ela pode ser viável. Por exemplo, eu tenho varias ideias (Plot) para histórias futuras, mas, que nesse momento não são viáveis, seja por falta de pesquisa, planejamento ou mesmo tempo, faltaria verossimilidade para essas histórias - que por mais fantasio que seja, precisa de certa lógica.
 

   Portanto, vou dar uma dica, que funciona para mim, na maior parte das vezes. Antes todas as ideias que tinha, eu corria para escrever, e na maioria das vezes - antes que a história tivesse um fim - me deparava com um bloqueio, um grande problema ou algo que impossibilitava que eu seguisse adiante. Eu não fazia pesquisas, e me deparava com a falta de informação, enfim, me via em um beco sem saída.


  Frustada eu achei que escrever, não era para mim. Esse momento veio com outro choque, mas, falaremos disso em um próximo encontro. Percebi com o tempo que escrever é uma questão de Pratica, Foco e Organização. Então, passei a usar um artificio. Antes de escrever qualquer coisa eu montava "o grosso" da história na minha cabeça: começo, meio e fim.
 

   No começo foi muito difícil, pois, ficava empolgada com determinada ideia, mas, a medida que me tornei "esse" um hábito minhas histórias ao serem passadas para o papel, em um planejamento. se tornavam mais fluidas. Pois, ao imaginar  as histórias em minha cabeça eu percebia o que era viável e o que não, e já podia descartar uma ideia que podia me fazer perder dias, meses e até anos, e não te levaria a nada. As ideias são essenciais na vida de um autor, mas, ele tem que ser capaz de ver quais são uteis e quais devem ser descartadas. Isso é muito importante.


   Tão importante quanto ter um ideia, e saber como moldá-la em uma história. Para isso você precisa pesquisar sobre o que vai escrever - acho que uma das coisas mais importantes - quanto mais informações, melhor você será capaz de descrever sobre o que desejar.
   Ter uma ideia é fácil, talvez a parte mais fácil, desenvolver essa ideia é que realmente é difícil.Montar como "tudo" vai acontecer. Uma dica que me ajudou é fazer fichas técnicas para seus personagens, que falará parte da história, eu particularmente faço para todos os personagens que acredito serem importantes a trama, mas, cada autor pode decidir de quais personagens fazer.


   Montar tópicos para organizar sua história, também ajuda. Esses tópicos serviram para que você não se esqueça de nenhum dado vital, bem como permite que tudo fique bem "amarrado" e sem pontas soltas. - a ultima dica foi "roubada" de Camila Deus Dará, uma BookTuber que eu admiro muito.


   Os tópicos podem descrever uma cena, ou um geral do que vai acontecer em determinado momento.
 

   Outra coisa muito importante é adotar uma postura profissional sobre a escrita, se você não encarar com seriedade, como profissão, ninguém mais vai. Então organização é essencial.
 

   Por ultimo, já ouvi falar, da boca de certos entendedores da literatura, que um autor, principalmente um que começou agora, nunca deve escrever histórias com clichês. A garota orfã(o), a menina pobre e o cara rico, a gêmea boa e a má. Enfim, eu discordo. Dizem que os temas foram explorados a exaustão, e talvez, se você ver com os olhos ao qual essas histórias são criadas, de fato. Mas, você pode criar algo completamente novo, inédito. Pode pegar algo clichê e transformar de acordo com sua criatividade.


   Um amigo certa vez ao ler uma de minhas histórias, disse que eu pegava os clichês e virava do avesso, deixando-os tão diferentes, que quase não se podia dizer que era um clichê. Então, eu realmente tenho um fraco para "histórias batidas".
 

   Você pode sim escrever sobre um clichê, mas, o segredo está em dar sua cara a história, e não ir pelo caminho usual. Inserir reviravoltas, surpresas e dramas próprios transforma a história por completo. Assim ela será única e especial, com a sua cara.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Escrever Primeiros Passos

Para você novo escritor que tem dúvidas de como escrever, que não sabe por onde começar. Seus problemas acabaram. Essa série vai solucionar seus problemas. Veja o vídeo:


Escrever Primeiros Passos