quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Uma briga sem sentido


Saga Crepúsculo



Saga Harry Potter



























Uma briga sem sentido

Semana passada foi lançada à primeira parte da saga Crepúsculo, um dos filmes com maior bilheteria nos últimos tempos. E com o lançamento do filme, a discórdia entre fãs e anti-fãs se reacendeu – pois  os que julgam o filme uma total perda de tempo acreditam que as maiores barbaridades se encontram nesta parte.
O casamento dos personagens principais, um vampiro e uma humana, e a gravidez inesperada de Isabella, a mocinha da história.

Os que são a favor da saga defendem com unhas e dentes cada pequena cena, e parte do filme – que é baseado no Bestseller da escritora Sthephanie Mayer – mesmo as cenas que de fato são um tanto quanto equivocadas, para aqueles que de fato leram o livro.

Aproveitando a deixa, e a discordância, resolvi levantar esse assunto em questão e propor uma reflexão. Assim como os fãs da Saga Crepúsculo, outros fãs de livros  que viraram filmes consagrados sofrem o mesmo, ou diferente, preconceito por seus gostos. E se não bastasse à briga com os que apenas criticam os gostos alheios, sem conhecê-los ou entende-los, ainda existem a rixa entre os fãs das sagas distintas.

Os fãs de Harry Potter criticam os fãs de Crepúsculo, que por sua vez criticam os de Percy Jackson que não gostam dos fãs de Senhor dos Anéis – foi apenas um exemplo não levem tal alegação ao pé da letra.


Filme Crepúsculo


Filme Harry Potter












As histórias não poderiam ser mais diferentes. Harry Potter trata sobre magia. Crepúsculo fala sobre vampiros. Percy Jackson tem como tema a mitologia grega. E Senhor dos Anéis cria um mundo tão completamente diferente que nem pode ser comparado ao nosso. Por que, então, os fãs têm discussões tão absurdas nas redes sócias e na vida real? Qual o motivo de criticar a história desse o daquele livro/filme? Qual o ganho nisso? O objetivo da discórdia.
Não existe espaço suficiente para todos os gostos e preferenciais? Não tenho direito de gostar disso ou daquilo sem ser tachada ou rotulada(o). Minhas preferências por filmes, livros ou o que seja não dizem absolutamente nada sobre mim ou sobre meu caráter. Ninguém tem o direito de julgar quem quer que seja por seus gostos, isso é puro preconceito.

É possível sim que fãs de diferentes filmes e livros convivam pacificamente, desde que ambos os lados respeitem as diferenças de cada um. Não precisam concordar apenas aceitar que são diferentes e ponto final.

Um mundo onde todos gostassem das mesmas coisas, não teria a menor graça, essa é a parte mais legal nas diferenças, você pode aprender com elas. E até mesmo gostar, se propor a conhecer, antes de julgar.

Cada um tem direito a uma escolha, e não tem motivos para anular ou diminuir a escolha dos outros. Ninguém é obrigado a gostar da idéia de um vampiro engravidar uma Humana, mas deve respeitar a autora e os fãs que curtem a saga Crepúsculo. Não tenho que gostar de um garoto órfão que descobre que Bruxo, mas aceitar e respeitar os fãs e autora também.
Por isso, acredito que cada um de nós precisa aceitar as preferências alheias, mesmo que estas não nos agradem, só assim teremos um mundo melhor no qual viver.  

O Tempo Passa

O Tempo Passa

Amanhã é outro dia... E hoje, é o amanhã de ontem...
O tempo passa, e nem nos damos conta.

A vida é um sopro, uma brisa que passa tão rápido que quando “acordamos” já é tarde.
Quando jovens, somos eternos e inabaláveis , mas o tempo é cruel e implacável, ele passa para todos.

Tic-tac... o tempo passa... Tic-tac... o tempo não perdoa.

Ontem éramos crianças, hoje somos jovens, amanhã seremos adultos e tão logo seremos velhos.
Os anos passam, e com eles nossa vitalidade se acaba.
Nossa vida se torna um emaranhado de lembranças:nosso primeiro beijo,nossos amigos, nosso tempo de colégio...

Lembranças tão doces...

Aprendemos lições dolorosas e difíceis  que nos seguem para sempre.
Aprendemos a nos levantar depois de cair.
A sorrir por fora mesmo que exista uma lágrima em nossa alma.
Aprendemos a perdoar as magoas, e a ignorar nossos desafetos.

“O tempo é um ótimo professor, pena que mate seus alunos”

Sim, o tempo nos ensina... nos ajuda, mas o ponteiro do relógio não para.

Um segundo... um minuto... um dia...

Perdemos e encontramos amigos, e sempre sentimos falta dos que não estão mais ao nosso lado e lamentamos.

Corremos, corremos e nunca estamos satisfeitos com o tempo.
Nosso inimigo declarado. O tempo passa tão rápido!

É tão duro ver que não importa o que se faça, o tempo não nos espera. Ele nunca espera ninguém.

Nossos amigos, parentes e conhecidos começam a partir. E essa última despedida é a pior de todas.

E novamente somos invadidos pela nostalgia. As lembranças nos invadem.
Sorrisos, abraços, beijos, lagrimas, risos...

Semanas... meses... anos...

Nossa vida vira um recordar.

Somos velhos de cabelos brancos, com recordações intermináveis e histórias para contar sem fim.

Então o fim finalmente chega...


...

Não perca tempo. Aproveite cada instante, cada minuto.
Sorria todos os dias, Agradeça por estar vivo.

Ame intensamente, e  não tenha medo de sofrer.

A vida não da segunda chance, portanto, aproveite essa.

Viva como se cada dia fosse o ultimo.

E declare seu amor a quem realmente importa, sem medo...

Seja feliz!

Seja você... Ame-se e ame o outro.

Não perca tempo com sentimentos que só fazem a mal para você, e mais ninguém.

Sonhe, brinque, pule, grite, apaixone-se.

Apenas viva... cada dia... cada hora... cada segundo.

Aproveite tudo a sua volta.

Eu prometo que farei o mesmo.

Bem vindos!!!!!!!!!!!

Não sei exatamente o que vou postar nesse blog, mas pretendo que seja um apanhado de tudo o que gosto. Crônicas, mensagens e conhecimentos em geral. Espero que todos gostem e que deem sua opinião sobre o blog.